Treinamento Resistivo benefícios

Treinamento Resistido – Veja o conceito e benefícios

Treinamento Resistido Pt.1 – Benefícios para a saúde

whey protein comprar O treinamento com exercícios resistidos (TR) tem grande efeito sobre o músculo esquelético, previne osteoporose, ajuda na manutenção das atividades funcionais, combate dores lombares, sarcopenia e ademais patologias, como mostram pesquisas atuais.

O treinamento resistivo pode afetar positivamente alguns fatores de risco como a taxa de metabolismo basal (TMB), resistência à insulina, metabolismo da glicose, gordura corporal, pressão arterial e tempo de trânsito gastrointestinal, que são associados com doenças do coração, diabetes e câncer.

Há muito tempo, os exercícios aeróbios eram enfatizados como meio de aumentar o condicionamento cardiorrespiratório e melhorar a composição corporal. Porém a tendência atual gira em torno do TR como principal componente dos programas de saúde, juntamente com os exercícios aeróbicos.

O treinamento resistivo é também conhecido por alguns como treinamento de força, que é a ativação voluntária de músculos específicos, contra a resistência externa que pode ser pesos livres (halteres e barras), peso corporal e uma infinidade de outros exercícios (elásticos, molas, máquinas etc.).

Os benefícios do Treinamento Resistido podem ser obtidos com apenas duas sessões de treinamento de 15 -20 minutos por semana.

TR praticado de forma sensata não requer o uso de pesos muito elevados, mas sim os movimentos controlados de forma precisa para cada grupamento muscular.

Treinamento Resistido – Redução da gordura corporal

Treinamento ResistidoGeralmente para se perder peso, reduz-se a quantidade de calorias ingeridas e aumenta-se o gasto calórico com atividades físicas de intensidade baixa – moderada ou com exercícios aeróbios.

Realmente consegue-se perder peso seguindo estes critérios, porém este método não se prova efetivo para perder gordura continuamente. Isso é facilmente compreendido pelo fato de que quando o corpo está em déficit calórico acentuado de forma contínua, tende a comprometer a massa magra e também reduzir a taxa metabólica de repouso.

Por causa da perda de massa muscular, as pessoas que recuperaram o peso perdido anteriormente tendem a apresentar maior porcentagem de gordura do que no estado inicial.

E todos sabem hoje que o aumento da gordura corporal não é tão somente um problema estético, mas também que eleva o risco de desenvolver algumas doenças como as de coração.

O TR apresenta esse diferencial de ajudar a elevar ou manter a taxa metabólica e a massa muscular, porém é válido lembrar que estes efeitos só aparecem se não houver restrição calórica alta.

Estudos recentes mostram que quando o foco é perder gordura e diminuir os riscos de doenças como diabetes e doenças coronarianas, o exercício cardiovascular de alta intensidade e o TR são os que melhor modificam este quadro e não o tipicamente prescrito exercício de baixa – moderada intensidade.

Treinamento Resistido – Obesidade

Sabemos que a gordura corporal acima do normal contribui para o desenvolvimento de doenças coronarianas, câncer e diabetes. A gordura intra-abdominal, também conhecida como obesidade central, aumenta o risco
Treinamento Resistido emagrece de câncer colorretal, e inicia também uma série eventos que podem resultar na resistência à insulina, perfil lipoproteico anormal, intolerância à glicose e hipertensão arterial. Outro fato é que o TR mostra-se eficiente na redução da adiposidade central.

Treinamento Resistido – Outros Fatores de Risco

O TR consegue tornar as tarefas diárias menos arriscadas e desgastantes, isso porque diminui a frequência cardíaca, o duplo produto e a pressão arterial sistólica, porém não apresenta mudança no consumo máximo de oxigênio. Estudos também apontam para aumento do colesterol HDL, conhecido como o colesterol bom, através do TR.

Durante o envelhecimento, a redução de massa muscular infelizmente é comum, o que pode estar associado à redução do  metabolismo de glicose, que predispõe as pessoas de mais idade às sequelas da resistência à insulina, doenças cardíacas e diabetes. O treinamento resistido pode melhorar os mecanismos envolvidos no metabolismo da glicose, incluindo a resistência à insulina e a tolerância à glicose.

Outro fator importante é que o TR acelera o trânsito intestinal em cerca de 50%, e talvez por isso tenha o efeito de reduzir o risco de câncer de cólon.

Leia também: Como malhar peito – Dicas, erros, treino e exercícios

Treinamento Resistido – Dor na lombar

As dores lombares e disfunções na coluna vertebral são um grande problema pra grande maioria da população e também os principais motivos de consultas e consumo de recursos financeiros dos sistemas de saúde.

A grande maioria dos tratamentos está focada em reduzir sintomas, contudo há pouca evidência que os mesmos ajudem a diminuir os riscos de novos episódios e por fim incapacidades oriundas dos problemas na região lombar.

O TR pode fortalecer a região lombar e diminuir o risco de novas disfunções. A maioria dos tratamentos mais frequentes é passiva, como massagem, repouso no leito, compressas frias ou quentes, estímulos elétricos, alongamentos e medicamentos.

Estas medidas terapêuticas não são eficazes em longo prazo, pois apenas fornecem alívio aos sintomas, mas não promovem a cura por meio de adaptações fisiológicas favoráveis.

As pessoas que sofrem de dor na lombar, ficam em um ciclo vicioso de dor e pouca atividade e acabam por se tornar descondicionadas, com pouca resistência, pouca força e flexibilidade.

 

Em breve postaremos a continuação do Post, aguardem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *